FALAR “VENETO”

Não tenhas nunca vergonha
falar o teu dialeto,
è o modo mais perfeito
para dizer de onde vens.
E o cheiro da tua terra,
suco de tuas raizes,
o teu falar me diz
que veneto tu és.

O teu dizer é música,
é um canto que consola,
fruto daquela escola
que os velhos te deram,
falado em casa e fora
falado claro e explicito,
é belo o teu dialeto
por quem o sabe escutar.

Não deixar que se percam
as histórias e as canções,
provérbios e tradições,
havidos em heranças.
Ainda de apenas nascido
com a primeira dorme-menina
sobre o coração de tua mãe
tu o aprendeste.

Este gesto te lembra
o calor do fogo de chão,
palavras doces e caras
no coração aconchegado.

Podes saber as lìnguas
de todo o mundo inteiro
mas o teu falar mais verdadeiro
dialeto permanecerà.

Poesia di Leda Ceresara Rossi
Tradotta in portoghese da Claudino
Antonio Boscatto. Floresa da Cunha – Br
Recita: Beppe Grotto